Apesar da vitória do Cruzeiro de 3 a 0 sobre o Corinthians, o torcedor João Daniel, de 40 anos, acabou não tendo o dia tão agradável nesse domingo (7), no estádio do Mineirão. Ele alega ter sido agredido pelo presidente do time paulista, Augusto Melo, logo após o fim da partida. A agressão foi confirmada por imagens das câmeras do estádio.

Augusto Melo, presidente do Corinthians - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Augusto Melo, presidente do Corinthians – Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Relato

Segundo depoimento na delegacia, que fica dentro do estádio, João Daniel contou que o dirigente o acertou no rosto. O torcedor afirmou, ainda, que a agressão ocorreu quando ele foi levar o filho de oito anos em um bar para comprar um suco, próximo do camarote onde a diretoria do Corinthians estava.

“No final do jogo, meu filho, de oito anos, que estava comigo, pediu pra eu comprar um suco pra ele. Eu me dirigi aos bares que ficam atrás dos camarotes. Nesse momento, estava passando o senhor presidente do Corinthians junto com muitos seguranças. Quando a torcida do Cruzeiro entrou toda na brincadeira, chamando de segunda divisão e essas brincadeiras de torcida. Eu falei que ele seria o presidente que rebaixaria o Corinthians”, relatou João Daniel ao Meu Timão.

A agressão foi um soco desferido por Augusto Melo, como afirmou João Daniel em entrevista ao Meu Timão. Ele se dirigiu a mim muito nervoso e me agrediu, na frente do meu filho. Que presenciou tudo e ficou muito triste. Eu não revidei, mas eu fiquei um pouco nervoso, mas em relação ao meu filho”.

“E falei que eu prestaria queixa. Não por querer ganhar alguma coisa, não preciso disso, eu tenho minha profissão e tudo. É pra que essas pessoas entendam que elas não podem fazer o que querem. Isso é uma rivalidade, mas tem limite. As pessoas não estão acima do respeito. Tem que saber que tem outro ser humano ali”, relatou.

Amigo da vítima comenta sobre a agressão

Gabriel, um dos amigos de João e que também estava no estádio, deu seu depoimento ao Meu Timão. Segundo ele, após o filho do torcedor relatar a agressão, os seguranças do Corinthians cercaram o mandatário para que ele saísse pelo elevador.

João Daniel, torcedor do Cruzeiro, diz ter sido agredido - Foto: Reprodução

João Daniel, torcedor do Cruzeiro, diz ter sido agredido – Foto: Reprodução

“O filho dele chegou falando que ‘o Augusto Melo agrediu meu pai’. Achei que poderia ter sido uma confusão dele, por ser criança, Quando eu saí, já estava cinco seguranças do Corinthians cercando o elevador pro Augusto sair. Foi quando eu falei: ‘Vamos prestar um boletim de ocorrência, o cara não pode chegar no estádio do Cruzeiro, em nenhum do mundo, e agredir alguém, um torcedor comum”, iniciou.

“Os seguranças tiraram o Augusto, isolaram o elevador, e falaram: ‘Aqui vocês estão no Mineirão, não estão na Neo Química, então também vão ter que prestar um depoimento e a gente vai fazer de maneira formal o boletim de ocorrência’. Foi quando a gente desceu e começou os procedimentos legais”, completou Gabriel.

Imagens confirmam o contato

Foram os seguranças particulares do estádio que separaram a briga. Na sequência, o torcedor registrou o boletim de ocorrência. Após o jogo, o delegado Guilherme da Costa Oliveira Santos disse que confirmou, por meio das imagens do estádio, que teve “contato físico” do presidente do Corinthians com o homem. Mas, agora será apurado se a agressão ocorreu de fato. O delegado disse, ainda, que não conseguiu ouvir o dirigente, pois ele já tinha deixado o estádio.

“O estádio forneceu as imagens, a gente vê o fato, agora temos que analisar com mais detalhes para saber a dimensão, mas, de fato, mostra um contato do presidente para com o torcedor. De fato, o presidente já tinha evadido da hora que a gente teve conhecimento da ocorrência que a gente foi lá, então não foi possível ouvir ele, o procedimento foi instaurado, a gente ouviu a vítima, ouviu um representante do clube que confirmou a informação de forma oficial, apesar das imagens, que o presidente já havia evadido. Já foi feito o exame de corpo de delito, o legislado presente já fez, e agora a gente segue aí com as investigações para concluir a parte relativa ao presidente”.

O delegado informou também que o depoimento de Augusto Melo será colhido. Ainda, segundo a Polícia Civil, a ocorrência foi registrada como lesão corporal leve.

O vídeo

Pelas imagens utilizadas pela polícia, é possível ver o momento em que Augusto Melo, cercado por alguns seguranças, se aproxima de João Daniel e supostamente o atinge com um soco no rosto. Depois, os dois parecem discutir, mas são separados por outras pessoas, conforme mostra o vídeo.

O que diz o Corinthians

Em nota, o Corinthians informou que o presidente do clube foi hostilizado por torcedores do Cruzeiro na saída do camarote do estádio Mineirão. Após uma discussão, a equipe de segurança do clube teve que interferir para proteger o presidente e os outros membros da diretoria. Afastando alguns cruzeirenses mais exaltados.

“O presidente do Corinthians, Augusto Melo, foi hostilizado por torcedores do Cruzeiro na saída do camarote do Mineirão. Após uma discussão, a equipe de segurança do clube interviu para proteger o presidente e os outros membros da diretoria e estafe, afastando alguns cruzeirenses mais exaltados”, afirmou.

Com a derrota, o Corinthians caiu para a 18ª posição, com apenas 11 pontos ganhos até o momento, o que faz com que o time paulista siga na zona de rebaixamento por mais uma rodada.

Confira a seguir: Tamires Assis, namorada de Davi, teria oferecido dinheiro para sabotar Isabelle Nogueira; entenda.

O que você achou dessa notícia?