[VÍDEO] Entregador de aplicativo é agredido por morador do Jardim Paulista e motoboys se reúnem em defesa ao rapaz

[VÍDEO] Entregador de aplicativo é agredido por morador do Jardim Paulista e motoboys se reúnem em defesa ao rapaz

Um entregador de aplicativo de lanches foi agredido por um morador do bairro nobre de São Paulo e seu relato acabou viralizando nas redes sociais. Após a confusão, diversos motoboys se reuniram em frente ao prédio do agressor e buzinaram lançando ofensas em defesa ao rapaz, o que fez o momento repercutir na web.

resgate seu bonus
Grupo de entregadores em frente ao prédio em SP — Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Através de um vídeo que está circulando pelo Twitter, é possível ver um entregador de lanches com o rosto coberto por sangue e indignado por ter sido agredido por um morador do Jardim Paulista, em São Paulo. O caso ocorreu na noite desta quinta-feira (28) e, no relato, o rapaz disse que um outro homem havia ficado furioso após ele tocar a buzina perto dele e de sua esposa: “Tô desde manhã trabalhando. Não mexo com ninguém. Passei na calçada, apertei a buzininha da bike. Aí o cara tava com a mina dele, olhou com a cara feia pra mim, tipo para falar: ‘Sou mais macho’, se aparecer pra mulher. Perguntei: ‘Mano, você tá com a cara feia por quê? Só apertei a buzina e passei […]”.

“Ele já deu na minha cara. Não deu tempo nem de tirar a mão do guidão”.

Assista o relato completo abaixo:

Leia também: [VÍDEO] Professora do primário é presa levando 25 crianças espremidas em seu carro

Posteriormente, o rapaz contou o que havia acontecido com ele para outros motoboys, que ficaram furiosos e se reuniram na frente do condomínio para representar que estavam do lado do entregador.

Veja o vídeo abaixo:

A maioria dos motoboys quebraram a porta da frente do prédio e a síndica, Marcia Malheiros, relatou em uma entrevista: “Tivemos a porta da frente quebrada, os vidros. E ainda disseram que vão voltar”.

A Polícia Militar foi acionada para resolver o caso e a Secretaria da Segurança Pública informou em uma nota que as investigações serão realizadas para localizar os entregadores que vandalizaram o portão do prédio: “Por volta das 16h15, desta sexta-feira (28), na Rua Peixoto Gomide, informados de que cerca de 10 pessoas estavam danificando o portão de um condomínio. Assim que notaram a chegada da viatura, o grupo se dispersou. Até o momento, não foi localizado registro da ocorrência junto à Polícia Civil”.

Vidros quebrados na entrada do prédio em SP — Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Por fim, a Aliança Nacional dos Entregadores de aplicativos se pronunciou e garantiu que a violência contra os entregadores é lamentável: “Esse tipo violência é fruto de um preconceito contra nós, os entregadores. A violência só vem aumentando, parte da sociedade não gosta de conviver com nossa presença, mas não tem como evitar nossa presença. No fundo, nunca gostaram dos entregadores. Se agressões como essa não começarem a ser punidas com rigor pelo poder público, a tendência é só piorar. Muitas discussões começam porque, diversas vezes, os entregadores estão sempre com pressa. Então, quando o entregador se recusa a esperar por muito tempo, ou se recusa subir em um prédio, acaba soando como arrogância, mas cada minuto que se perde em uma entrega que deveria ser rápida impacta nos nossos ganhos no final do dia, e isso acaba ditando o que nossos filhos vão comer no dia seguinte”.

O que você achou dessa notícia? Comente sua opinião.

error: Alert: Quer divulgar? Seja parceiro, envie um e-mail. Pare de copiar!